Metrópole inteligente na Ásia custará menos que Copa do Mundo de 2014

thCA8CT70VA primeira “metrópole inteligente” do sudeste asiático, Iskandar Malásia, está sendo construída com fundações firmes em princípios de integração social, baixas emissões de carbono, economia verde, tecnologias verdes, sustentabilidade e todos os demais conceitos relacionados com uma nova economia mundial. A ideia, assim, é que haja esse investimento em cidades que sejam concebidas em novos formatos.

Isso se dá a partir da estimativa das Nações Unidas de que a população humana passará dos atuais 7 bilhões para 9 bilhões até 2050  e mais de 6 bilhões vão viver em ambientes urbanos, um número que é quase o dobro de hoje. Segundo cálculos de especialistas, esse aumento exigirá a construção de uma cidade de 1 milhão de habitantes a cada semana até 2050.

Além disso, o intenso crescimento urbano causará um estresse ambiental imenso – mais de 70% das emissões de CO2 hoje se relacionam com as necessidades das cidades.

É por isso que especialistas internacionais afirmam que Iskandar e outros empreendimentos do tipo são modelos para o desenvolvimento urbano sobretudo nos países emergentes, com populações que crescem a taxas mais altas.

Desde o início do projeto em 2006 até junho de 2012, Iskandar atraiu US$ 31,2 bilhões em investimentos, 38% dos quais vindos de fontes estrangeiras. Isso é menos do que custará a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Além da “metrópole inteligente” de Iskandar, a Malásia está criando “aldeias inteligentes” e “eco-cidades”, constituídas de casas a preços acessíveis, instalações educacionais, de formação e de lazer de alta tecnologia e um sistema agrícola criativo em circuito fechado, proporcionando alimentos e renda suplementar aos moradores das pequenas cidades.

 

FONTE: Inovação Tecnológicaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

3 comentários sobre “Metrópole inteligente na Ásia custará menos que Copa do Mundo de 2014

  1. Se fala tanto em energia ,porque no Brasil que temos em abundancia esse tipo de energia e estamos esbanjando a energia ,e é tão cara? E a presidente divulgando que irá reduzir o custo para a população,como acreditar se continuamos a pagar altos preços da energia ? Será que em outros paízes que não tem hidrelétricas o custo da energia tambem é cara? Estou falando do Japão, onde carecem de usinas hidrelétricas.
    Sou descendente de japonez,projetista aeronautico , brasileiro com muito orgulho,e mandei ao consul do Japão um esboço de uma usina hidrelétrica ,que seria inedito para aquele paíz,pois eles não tem usinas hidrelétricas. Só que eles devem ter preconceito
    por eu ser brasileiro e não acreditam em nós.
    É de doer não é ?
    Abraços

    • Realmente Minoro, como vc disse, o Japão poderia utilizar outras fontes de energia, até mesmo as usinas maremotrizes poderiam ser muito úteis. Desejo-lhe sorte e espero que eles dêem atenção ao seu projeto
      Grande abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s